O que é?

Linguagem clara é tradução que a Associação Internacional PLAIN  recomenda para o termo em inglês plain language (literalmente, “linguagem simples”).

A expressão plain language foi consagrada por movimentos sociais internacionais a partir dos anos 1970.

Naquele período, consumidores e cidadãos em diversos países passaram a exigir que textos e documentos fossem mais fáceis de ler e entender.

Não existe uma definição universal de linguagem clara. O projeto Com Clareza trabalha com a seguinte perspectiva:

Linguagem clara é um conjunto de práticas de comunicação que facilitam a leitura e a compreensão de textos e documentos. 

Tem a intenção de minimizar as dúvidas de quem lê.

Considera o público-alvo para organizar as ideias, escolher as palavras mais familiares, estruturar as frases e determinar o design. 

Evita jargão e termos técnicos. Mas, se for inevitável, deve explicá-los.  Sempre testa se o público-alvo entendeu bem o texto antes de publicá-lo.

O objetivo é que um texto em linguagem clara seja entendido logo primeira leitura. A pessoa consegue localizar com rapidez a informação, entendê-la e usá-la.

A linguagem clara tem um pé na empatia e outro na simplicidade. Mas atenção! Simples, sempre; simplório, nunca.

É um campo de pesquisa e prática consolidado em países de língua inglesa, mas ainda pouco conhecido no Brasil.

Veja exemplos concretos de uso de linguagem clara na página Antes e depois.

Conheça e compre o livro ‘Clareza em textos de e-gov, uma questão de cidadania’, de Heloisa Fischer, o primeiro título sobre o tema lançado no Brasil.